segunda-feira, novembro 20, 2006

Vão Breves Passando

Vão Breves Passando

Vão breves passando
Os dias que tenho.
Depois de passarem
Já não os apanho.

De aqui a tão pouco
Ainda acabou.
Vou ser um cadáver
Por quem se rezou.

E entre hoje e esse dia
Farei o que fiz:
Ser qual quero eu ser,
Feliz ou infeliz.

8 comentários:

Vera disse...

Que maravilha descobrir este blog!
Parabéns pela excelente ideia e pela digna homenagem ao grande Fernando Pessoa!
Beijinhos!

Cafetinagem porca e barata. disse...

Parabens por este blog, é sempre bom encotrar poesias do eterno Fernando Pessoa.

Rui Luís Lima disse...

olá

se gostas de cinema vem visitar-nos em

www.paixoesedesejos.blogspot.com

todos os dias falamos de um filme diferente
PS-Parabéns pelo blogue, Pessoa merece ser divulgado.

paula e rui lima

mysticdream disse...

Melhores poetas conhecidos... Pessoa e Camões...mas tudo se constrói neste mundo até isso é relativo...podem ter existido milhares deles a diferença está no "aparecer"

Moro na rua do nada
Aquela que ninguém vê
Mas que todos pisam
Tem vistas para o infinito
E acaba a onde a alma começa...

Abraço.

Paralaxe disse...

Este Blog está listado no
Directório Paralaxe

Nelson Ngungu Rossano disse...

Adorei o site! Pesssoa um dos mais notáveis poetas que jamais existiu...

João Alves das Neves disse...

Gostaria de indicar o novo livro sobre Fernando Pessoa organizado pelo escritor Português João Alves das Neves, Fernando Pessoa Salazar é o Estado Novo é o titulo da obra, mais detalhes sobre o Lançamento acesse o Blog do escritor WWW.joaoalvesdasneves.blogspot.com.

Anderson Silva disse...

Olá,nossa adoro esse blog,só tem artigo bom,sempre que dá estou passando aqui,depois que meu amigo me recomendo nunca mais deixei de visitar,alguem sabe me falar se assim aqui é bom www.softwarecelularespiao.org ? abraços,assim que der eu volto pra comentar aqui no blog